Ver todos os posts
Publicado em Publicado em

Impacto do RGPD no Marketing Digital

RGPD no marketing digital

Categoria

Marketing Digital

Partilhar

Para compreendermos de que forma o RGPD poderá impactar o Marketing Digital devemos estar perfeitamente cientes do que é o Marketing Digital, de como ele se realiza e para quem.

Marketing Digital

O Marketing Digital é uma das ferramentas mais democráticas que foi criada. Permitiu a pequenas empresas rivalizar com grandes multinacionais na atenção que podem obter dos consumidores. Permitiu a pequenas marcas serem mais relevantes do que grandes marcas para as pessoas.

Mas porquê?

Essencialmente porque o Marketing Digital trouxe a capacidade de segmentação, os dados em real time e a possibilidade de falarmos quase one-to-one. Isto é fabuloso, mas também perigoso.

Quando a publicidade em TV estava ao alcance apenas de 1 ou 2 players existia uma grande curiosidade sobre qual seria a campanha que surgiria, o que trazia de novo à vida das pessoas. Isto era bom. Impactava de forma positiva a vida das pessoas. Fazia-as sonhar com o produto.

Alguns anos depois, este acesso à televisão passou a estar ao alcance de mais marcas, as TVs estavam completamente dependente destes espaços para o seu modelo de negócio, as revistas, os outdoors nas estradas, as campanhas na rádio, os flyers no carro, as brochuras na caixa do correio. Passámos a ser bombardeados por publicidade.

Qual foi o resultado disso?

Saturação. As pessoas passaram a sentir a publicidade como uma interrupção das suas vidas. E isto é o pior que pode acontecer. E no Digital também já aconteceu.

Numa fase inicial, o Marketing Digital era divertido, criava vídeos virais, adivinhava a camisola que gostamos, as viagens que queremos fazer, os restaurantes onde sonhamos levar as nossas namoradas(os). Era perfeito.

Atualmente, em muitos casos, é ruído. O aumento de players, a sensação que qualquer pessoa pode ir a um dashboard e colocar campanhas online destruiu o princípio do Marketing Digital. Que é:

  • Relevância
  • Entrega de valor
  • Criação de relação

 

Por este motivo, quando iniciamos uma colaboração com um cliente, o primeiro passo é reunir com ele. Perceber a realidade da marca, compreender claramente qual a sua proposta de valor, o que a diferencia e qual o seu público-alvo.

Com base nestas informações, criamos um planeamento estratégico, que é partilhado com o cliente e que serve de base a toda a equipa, onde é definida a buyer persona, onde definimos o tom de comunicação e a tipologia de conteúdos e campanhas, para impactar o público-alvo de forma relevante. Para obter resultados.   

RGPD

RGPD no Marketing Digital

O RGPD tem uma série de implicações técnicas para todos os websites, que podem ser melhor exploradas em O novo Regulamento Geral de Proteção de Dados. Na sua essência é uma proteção dos dados, para salvaguarda dos consumidores.

Basicamente, é a certeza que os utilizadores são livres de entregarem os seus dados apenas a quem querem – e quando os entregam continuam a ser proprietários deles, podendo alterá-los ou retirá-los quando bem o entenderem.

E isto é problemático para as empresas?

Se o Marketing Digital for realizado sem estratégia, apenas preocupado em hard sell, sem dúvida que será. Se, por outro lado, o Marketing Digital for estratégico, seguindo os passos que acima referimos como metodologia de trabalho, pensado para acompanhar o público-alvo nos seus diferentes estágios, não será.

Desde o conhecimento da marca até ao momento de compra, existe um percurso onde o cliente deve ser acompanhado. Na LOBA.cx temos equipas de estratégia, produção de conteúdos, design e programação para que possamos criar uma ótima experiência de cliente, fazendo com que o cliente se sinta confortável em entregar os seus dados. Porque sente que o conteúdo é relevante, lhe entrega valor e deseja estar ligado à marca.  

Ver todos os posts