Ver todos os posts
Publicado em Publicado em

Do “Contador” analógico aos sistemas de informação digitais

Categoria

KNOL

Partilhar

A quantidade de informação aumentou, logo houve a necessidade de criar “gavetas” no mundo digital. 

O contador do estilo inglês pirografado exposto na Casa-Museu Regional de Oliveira de Azeméis, pertenceu a João Marques de Carvalho. Com muitos compartimentos, secções e gavetas organizadas em forma de calendário, este móvel permitia guardar valores e documentos de forma sistematizada.

Numa altura em que os fluxos de informação eram residuais, face à nossa realidade, um contador deste tipo era perfeitamente ajustado, para gerir a agenda mensal de um indivíduo que gostava de manter o controlo sobre os seus compromissos. É claro que uma peça deste género só estaria à disposição de alguns.

Nos dias de hoje

Com o volume de informação que fazemos circular no nosso quotidiano, a uma escala épica tanto a nível pessoal como profissional, a necessidade de mantermos tudo organizado em “gavetas digitais” aumenta a cada dia.

Na LOBA, primamos pela organização eficiente de toda a informação que produzimos, onde cada tipologia de informação tem a sua própria “gaveta”.

Desde o CRM, que nos permite manter uma relação contínua e organizada com os nossos clientes, ao sistema de gestão da produção que garante uma afetação de tarefas equilibrada às nossas equipas de desenvolvimento, conferindo um planeamento eficaz e sistematizado dos projetos dos nossos clientes ao longo do tempo.

Uma verdade intemporal

Conseguimos medir a capacidade de organização de uma pessoa ou de uma empresa com base no tempo necessário para encontrar ou fornecer uma informação específica.

Com a evolução destes “organizadores de informação”, conseguimos guardar e gerir uma quantidade enorme de informação com a ponta dos dedos. Abrir  a “gaveta” e encontrar o que queremos, está à distância de uma pequena pesquisa, tornando tudo mais rápido e fácil.

Ver todos os posts